domingo, 2 de novembro de 2014

Azar ou sorte?

Érima de Andrade 

Minha irmã me contou a história de um homem, que independente do que acontecesse com ele, repetia que
não sabia se era sorte ou azar, pois não conhecia o final da história. Lá em Bonito, no Mato Grosso do Sul, ouvi uma história que exemplifica com perfeição que, a principio, não podemos afirmar que foi sorte ou azar.

É a história do Buraco das Araras. É um buraco que fica numa fazenda, a Fazenda Alegria, no município do Jardim (MS), ao lado de Bonito. O terreno foi comprado pelo Seu Modesto Sampaio, que pretendia criar gado no local.
Quando foi com um profissional medir o terreno, eles descobriram o buraco, que na verdade é uma dolina, a maior da América Latina, com aproximadamente 100 metros de profundidade, 160 metros de diâmetro e 500 metros de circunferência. É claro que ele não gostou nenhum pouco dessa descoberta, principalmente por não ter sido avisado sobre sua existência quando negociava o terreno. Ele então resolveu cercar o local, para evitar acidentes, e disse à mulher que aquilo era coisa de Deus e que devia ter um motivo para sua existência, mesmo eles ainda não sabendo qual era.

No interior dessa dolina existem flora e fauna bem particulares, um ecossistema próprio, e um grande lago.
As frutinhas desse local atraem os pássaros, em especial as araras vermelhas. As araras também gostam das fendas nas paredes, é onde fazem seus ninhos. Com o passar do tempo, as pessoas passaram a pedir para ir ver a revoada de araras, que é mesmo emocionante. Quando eu fui, vi umas 10, 15 araras voando ao mesmo tempo, mas já catalogaram 60 casais. O aumento da procura por essa visita foi tanta, que Seu Modesto resolveu largar a pecuária para explorar o turismo, iniciando o processo de reflorestamento da propriedade.

Hoje é o turismo que sustenta a família toda.
Cerca de 20 mil turistas visitam o local por ano. O que parecia ser um azar, mostrou-se com o tempo ser sorte.

E com você, já aconteceu alguma coisa parecida?
Você maldiz os fatos quando aparentemente são contra você? Você consegue tirar alguma coisa boa das situações desagradáveis?

Saiba que em tudo que lhe acontece você pode ver coisas boas.
Todas as situações trazem em si aprendizados, crescimento, contentamento e gratidão. O que parece ser um problema pode vir a ser a solução da sua vida. Já havia pensado nisso?

Na maioria das vezes reagimos de forma repetitiva às situações boas ou ruins e, muitas vezes, perdemos a chance de melhorar algum aspecto da nossa personalidade por pura falta de observação.
Não paramos para pensar se aquilo pode se tornar uma coisa boa, vamos reagindo quase que inconscientemente.

É a auto-observação que vai fazer você ver com mais amplitude tudo o que lhe acontece. Se observando e aprendendo com suas reações, você vai conseguir
melhorar como pessoa, agradecer o que lhe acontece, ser mais feliz com o que vive. Errar é humano, não estamos livres de erros, mas não mudar é falta de amor próprio.

Sorte ou azar depende de como você vê os fatos.
E como você ainda não sabe o final da história, que tal esperar um pouco antes de ser taxativa no seu julgamento?

Deixe que a vida lhe mostre que tudo pode sempre melhorar, e faça a sua parte para entrar nesse fluxo de boas vibrações.
Agradeça, agradeça sempre. A gratidão tem o poder de iluminar a sua vida. A gratidão amplia a confiança, perceba em você motivos para agradecer e confie.

E perdoe.
Perdoe a si mesma e aos outros, compreenda que eles fazem o melhor que podem e deixe-os ir. Não perdoar faz com que você carregue uma carga pesada de dor e sofrimento. Perdoar não significa refazer a relação, significa apenas que você escolhe não sofrer mais.

Perdão, gratidão, confiança, a vida pode sim ser uma sucessão de boas coisas. Vamos praticar?




7 comentários:

  1. Muito bom, para viver é preciso ser um tanto Poliana que esperando por bonecas na barrica de doações para o missionário que seu pai recebia, vieram muletas e ela deu Graças à deus de não precisar de usá-las. Sempre busco enxergar como transformar um mal momento, numa ocasião recebi a visita inesperada de uma autoridade por causa de uma falsa denuncia; fiquei assustada mas não perdi a forma; ao final, tudo esclarecido, diante de todos incluindo os "denunciantes", fiz as devidas despedidas agradecendo a oportunidade pois , não fossem as pessoas mal intencionadas e não teríamos a sorte de receber tão ilustre visita....rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Bela observação, cara Érima;;;; estive no Buraco das Araras, fiquei impressionada, q lugar surreal.... Também saber q ela só voam com seus parceiros. e que só vivem com um a vida toda, me tocou muito.....E como diz Muktananda "Tudo q acontece, acontece para o melhor" . Mesmo q não pareça..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São uma lição de vida com sua fidelidade. Beijos

      Excluir
  3. Obrigado pela visita Érima! Foi maravilhoso recebê-la aqui e mais ainda agra, sabendo que sua visita gerou tão boa reflexão!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Adorei ler esse texto, sinto que mesmo o que realmente não foi gratificante, nós envolve com muito aprendizado... e no final talvez mais serventia para nossa evolução! grande beijo

    ResponderExcluir

Vou ficar feliz com seu comentário. É muito bem vindo!