domingo, 20 de março de 2016

Comprometimento

Érima de Andrade

Você sabe o que é comprometimento? No dicionário, comprometimento é explicado como sendo “ação de arcar com um compromisso feito a alguém”.

Comprometimento é a ação de comprometer, ou de se comprometer, com alguém, ou com alguma coisa.
Comprometimento vem do latim compromissus, que indicava o ato de fazer uma promessa recíproca. Por esse motivo, comprometimento é um sinônimo de compromisso e requer responsabilidade da parte de quem se compromete.

Uma pessoa comprometida é alguém que
se esforça para que as coisas funcionem da melhor maneira possível. Segundo o palestrante Eugênio Mussak, “o comprometimento é fruto de cinco fatores: admiração, respeito, confiança, paixão e intimidade”.

Isto posto, me conta,
com o quê você se compromete? Com sua saúde? Com o meio ambiente? Com as pessoas que vivem com você?

Uma pessoa comprometida com sua saúde
vai cuidar de ter seus quatro aspectos, físico, emocional, espiritual e intelectual, bem alimentados. Sim, para uma saúde integral não basta apenas fazer exercícios, dormir bem e se alimentar com atenção. É preciso cuidar igualmente de todos os seus aspectos.

(Aqui no blog tem vários textos dando dicas de como cuidar bem de cada um dos seus aspectos. Nesse texto, por exemplo: Cheklist)

Uma pessoa comprometida com o meio ambiente vai cuidar do seu próprio lixo, dos resíduos que deixa pelo mundo, da utilização consciente dos recursos naturais, da preservação da qualidade do ar, da água, da terra.

Um conhecido meu, morador de Teresópolis, me contou, todo animado, que comprou um sítio onde pretende viver após a sua aposentadoria. Disse que quer preservar o lugar, e que por isso já tirou as árvores, que “juntavam pó”(sic), construiu um muro de arrimo enorme, “para não ter lama em casa quando chover”(sic), fez um barragem no riachinho “para ter uma piscina natural”(sic), e pretende preservar a natureza plantando um “gramado enorme, que é bem mais fácil de cuidar”(sic).

Então... não é assim que se preserva o meio ambiente. Na primeira chuva forte que teve depois dele mudar para lá, houve desmoronamentos no terreno. Pois é... as árvores que juntavam pó teriam evitado isso. A prefeitura passou por lá, e a multa que ele pagou pela devastação foi enorme. Só então ele aprendeu o que fazer. Como dizia nossas avós, de boas intenções o inferno está cheio. Só boa intenção, nesse caso, realmente não basta.

O meio ambiente é algo que você deseja se comprometer?
Pesquise, aprenda, se informe, a internet está ai para isso mesmo. Mesmo morando num apartamento, você pode colaborar. Ninguém espera de você nada além da sua parte. Comprometa-se.

Com as pessoas que vivem com você, como é o seu comprometimento? Você tem por elas algumas das características descritas pelo Eugênio Mussak?

Admiração – nem de longe significa concordar com tudo que a pessoa faz. A admiração nasce por algo, ou alguém, que você julga nobre, belo ou digno de amor. E sim, todos somos dignos de amor. Então exercite olhar para as pessoas que convivem com você, procurando a melhor parte delas. As descobertas podem ser gratificantes, acredite.

Respeito – é basicamente consideração. E nesse caso, vale a regrinha de ouro da boa convivência: "fazei aos outros o que quereis que eles vos façam". Não gosta de ficar esperando? Não se atrase. Não gosta de bagunça? Não deixe nada seu fora do lugar. Não gosta que sobre coisas para você fazer? Não deixe de fazer a sua parte. É simples assim.

Confiança - é dar crédito, é acreditar no outro, ou em você, sabendo que é capaz de cumprir o que foi proposto. Confiança nasce sempre de experiências anteriores. Você é digno de confiança? As pessoas podem acreditar que você não vai falhar com o que se comprometeu? Que bom, significa que você também pode acreditar nas pessoas que convivem com você. É a partir de quem eu sou, do que eu sinto, que eu vejo o mundo. Se você é confiável, vai estar cercado de pessoas em quem pode confiar. E a vida segue boa para todos nessa relação.

Paixão – pode ser definida como “gosto muito vivo, acentuada predileção por alguma coisa”. É isso, acentuada predileção. Não tem como se comprometer com alguma coisa que você não gosta. Não caia na armadilha de se comprometer com coisas, ou pessoas, que não lhe aqueçam o coração. Se assim não for, você, com certeza, vai falhar no seu compromisso.

Intimidade – é uma relação muito próxima, de familiaridade. Para se comprometer com alguma coisa, no mínimo você precisa de familiaridade com o assunto. Nos relacionamentos, a intimidade varia de um para outro, e também, dentro de um mesmo relacionamento ao longo do tempo. Está ligada a sentimentos de afeto entre parceiros, e é um ingrediente básico em qualquer relacionamento com algum significado. De modo geral é preciso tempo para ser cultivada. Mas também acontece uma intimidade “instantânea” com alguém que você acabou de conhecer. Já viveu isso? É como se você conhecesse aquela pessoa da vida toda. Ou desde outras vidas, vai saber...

E por fim, como você preenche a sua agenda? Com comprometimento? Com atenção? Com sinceridade?

Não adianta marcar inúmeros compromissos, se você já sabe de antemão que não vai cumpri-los. É preciso ser honesto consigo mesmo. O dia tem só 24 horas, é preciso priorizar para poder estar inteiro e aberto em cada compromisso que assumir. Não adianta estar num lugar com a cabeça noutro, o coração em casa, e só o corpo presente. Para valer a pena qualquer compromisso você tem que estar inteiro no que agendou fazer. Sim, é preciso fazer escolhas e se comprometer ao preencher a sua agenda.

Uma amiga da minha família, muito querida, mãe de três filhos, professora, cursando o mestrado, tinha um truque muito bom para estar inteira em cada papel social que assumiu. Chegava em casa, e antes de entrar, repetia para si mesma: “ aqui eu sou mãe”. Como um lembrete. E entrava. 


Quando chegava na escola, antes de entrar na sala de aula, a mesma coisa, mentalizava: “ aqui eu sou professora”. E assumia o seu papel social do momento.

E ao pegar a condução para ir as aulas do mestrado, afirmava: “agora eu sou apenas aluna”. E funcionava! É um ótimo truque. Experimente, pode dar certo com você também.

Comprometimento com nossas escolhas, é o que vai nos tornar pessoas melhores.

6 comentários:

  1. Estou tentando me comprometer sempre, a tarefa não é fácil! Bjs Naja

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é mesmo Naja, mas é um exercício para a vida. Beijos

      Excluir
  2. BBelo texto, estou até agora refletindo nos meus comprometimentos. Gratidão por sua amizade!

    ResponderExcluir

Vou ficar feliz com seu comentário. É muito bem vindo!