domingo, 7 de maio de 2017

Singularidade

Érima de Andrade

O que nos faz especial é o que temos de singular. As diferenças nos tornam singulares.
Todos temos algo a compartilhar que é totalmente diferente dos demais seres humanos. E isso é bom. Somos uma soma singular de vivências que nos torna únicos.

Reconheça isso em você.
Uma vez reconhecido em você, você estará pronto para reconhecer a singularidade do outro, e respeitá-lo por isso.

Admire nos outros o que faz deles únicos, admire essa diferença. Busque esse olhar especial, ver o que torna a pessoa ser quem ela é e que mais ninguém consegue ser igual.

Veja as qualidades especiais das pessoas com positividade, sem julgamentos. Somos diferentes, e isso não significa que um de nós está errado.

Se você percebe as qualidades de alguém, e as reconhece, isso serve de incentivo para essa pessoa desabrochar na sua singularidade. Mais que isso, ao reconhecer que todos somos diferentes você se permite ser quem você é, sem censuras, sem barreiras, sem tabus.

Esperar que qualquer outro seja como você, sinta o que você sente, pense exatamente como pensa, é uma fantasia que limita a possibilidade de ver, de fato, quem é o outro, e aprender e trocar com ele.

Mesmo sendo singulares, temos semelhantes. É muito bom pertencer, estar em casa, e entre semelhantes isso é possível. Reconheça também os seus semelhantes. Semelhantes são aqueles que sentem, pensam, e agem similar a você. Aqueles que acreditam nas mesmas coisas, que têm os mesmos interesses. A sensação de pertencimento, tão cara aos seres humanos, você só vai conseguir se reconhecer seus semelhantes.

Ser semelhante não significa ser igual. E ser diferente não significa que um de nós está errado. Nós temos defeitos e qualidades, e podemos sempre melhorar. É a nossa singularidade que nos torna pessoas especiais e não a tal da perfeição.

Ninguém é perfeito, todos temos insucessos, fracassos e fases de mediocridade. É um traço comum da nossa humanidade, somos imperfeitos. Nossa perfeição está em sermos imperfeitos.

A aceitação da nossa imperfeição é o primeiro passo para qualquer mudança. É preciso coragem para reconhecer nossas imperfeições, mas só reconhecendo é possível descobrir onde podemos melhorar e crescer. Sem esse reconhecimento, não há mudança. E muitas vezes, a mudança que você não faz, a vida lhe obriga a fazer. É uma escolha.

O que faz diferença entre as pessoas, aquilo que as faz construir um destino diferente, é a direção das suas crenças, a diferente qualidade do objetivo que cada um se propõe a alcançar, e não o local que nasceu ou a escola que estudou. Suas crenças e seus objetivos fazem de você quem você é, e ajudam a lhe tornar quem você quer ser.

À medida que você toma consciência da sua singularidade e do quanto você é especial, você passa a dar valor ao que você pode alcançar e ao que você já conquistou, a valorizar o que você tem, ao invés de ficar desejando o que no momento você não se pode ter.

Em qualquer adversidade, e elas vão acontecer, pois não temos controle sobre todas as alternativas possíveis, temos sempre duas escolhas: ficar se lamentando pelos cantos ou reagir, compreendendo a perda/dificuldade/insucesso/fracasso como um processo necessário de aprendizado.

A essa reação chamamos de resiliência, ou seja, a capacidade de se recuperar das frustrações, de lidar com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão das situações adversas, dos eventos, fatos e circunstâncias que não podemos controlar. Precisamos compreender humildemente que não podemos tudo e que mesmo as pessoas mais positivas passam por duros golpes. Não acontece só com você.

Fazer sempre o melhor possível, é o que está ao seu alcance. Em qualquer situação, ofereça o seu melhor ao outro, ofereça o que lhe torna original e deixe que o exercício do seu melhor lhe revigore e lhe fortaleça para seguir nos caminhos que escolher.

Então aproveite, somos todos singulares e muito semelhantes, humanamente originais e a procura do nosso grupo. Reconheça-se nos outros, agradeça as diferenças, celebre a diversidade, viva a sua vida no que ela tem de mais original e seja feliz sendo quem você é.

"Nunca existiu uma pessoa como você antes, não existe ninguém
neste mundo como você agora e nem nunca existirá.
Veja só o respeito que a vida tem por você.
Você é uma obra de arte — impossível de repetir,
incomparável, absolutamente única." Osho

6 comentários:

  1. Que menina que escreve maravilhoso !

    Tem sentimento , simplicidade , amorosidade !Muita sabedoria amiga querida !Parabéns !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho amigas como você, inspiradoras! Beijos

      Excluir
  2. Hoje foi um dia para que eu pudesse aceitar e respeitar as diferenças e as semelhanças. um beijão e boa noite.

    ResponderExcluir
  3. Muito clara e muito profunda . Já espero aos domingos a noite. 🙏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão! Fico bem feliz com suas visitas ao blog. bjs

      Excluir

Vou ficar feliz com seu comentário. É muito bem vindo!