domingo, 3 de julho de 2016

Seguindo o fluxo

Érima de Andrade

Teoricamente seguir o fluxo é fácil, pois a vida sempre segue em frente.
O sentido da vida é para frente, tudo no universo evolui, tudo flui, tudo se encaminha para o melhor. Quando aprendemos que tudo o que vivemos na nossa vida tem um sentido, que tudo contribui para o nosso crescimento, e que tudo passa, podemos relaxar e seguir o fluxo.

Nem sempre é fácil, pois seguir o fluxo significa abrir mão do controle de tudo e todos.

Seguir o fluxo significa que estamos agindo sem esforço, com tranquilidade, aceitando suavemente tudo o que nos acontece. Seguir o fluxo confirma a sabedoria, e a percepção, de que não temos controle sobre a vida, e que é preciso esperar amadurecer para frutificar.

Não seguir o fluxo, ou navegar contracorrente, significa ter uma vida cheia de apreensões, tensões, expectativas e frustrações. Significa não reconhecer que existe um momento certo para cada coisa acontecer e que isto está além da nossa possibilidade de determinação e controle.

Seguir o fluxo é basicamente não lutar contra a realidade. Costumamos fazer planos, criar expectativas e metas para tudo na vida. Mas as coisas podem acontecer diferente do que planejávamos. É ruim, eu sei. Mas ficar preso nisso, se lamentando não vai te levar a lugar nenhum. Você vai apenas perder tempo e energia reclamando e desejando que fosse de outro jeito.

Não temos controle sobre o fluxo da vida, mas podemos controlar como agir diante do fluxo: se vamos navegar com tranquilidade ou vamos ficar brigando com o inevitável, repetindo “eu não quero”.

E aqui vale lembrar que quanto mais brigamos com a realidade, menor é nossa capacidade de alterá-la. Sempre lembro como exemplo de brigar com a realidade, da filha de uma ex paciente. Ela repetia revoltada diariamente, “eu não quero esses números”. Que números eram esses? O resultado da sua medição diária de glicose. Berrava, se descompensava e continuava insistindo em não alterar hábitos que mantinham essa situação. Ok, é uma escolha.

Tudo, tudo na vida vale ao menos como aprendizado. E uma vez aprendido, aceitando, retendo apenas o que valeu, podemos virar a página, seguir em frente, tentar de novo e tentar diferente.

Mas virar a página é virar mesmo a página, encerrar um ciclo, sair, mudar. Muitas vezes nos enganamos dizendo que sim, saímos. Explicamos as pessoas próximas que saímos tão bem que deixamos uma porta aberta para voltar... Hum... Não, né? Não saímos, apenas nos iludimos dizendo que sim.

A imagem aqui é de um barco que sai, mas continua preso ao cais. Motor ligado, força nas máquinas, e o barco limitado pelo tamanho da corda. Sim, tem para onde voltar. E sim, não vai muito longe. Novos ares, novas paisagens, vida nova, nada disso acontece preso ao cais. Definitivamente não virou a página.

Quanto mais facilmente aceitamos os fatos como são, maior a nossa condição de assumir o leme e navegar na direção desejada. Com teimosia não vamos a lugar algum. O teimoso geralmente luta contra o fluxo e não aceita outra coisa senão o seu ponto de vista. Não abre espaço para flexibilidade, não vê as sincronias de forma positiva, enxerga as situações da vida como obstáculos a serem vencidos e luta ferozmente contra eles.

Com determinação, isto é, de coração aberto, pronto para abraçar com positividade as oportunidades que a vida oferece, alcançamos nossos objetivos.

Se conhecer, seguir o fluxo, aceitar as dificuldades, agradecer, vai lhe moldando para seguir a vida adiante. Se você se abre para a vida, os caminhos da vida se abrem para você.

O que é não pode ser mudado, mas podemos mudar o que será. E a mudança começa com a aceitação. Nós só conseguimos modificar o que aceitamos. Aceitar os fatos como eles são, olhar com clareza para a realidade que se apresenta, torna tudo mais tranquilo.

Quantas vezes você quis tanto algo e se frustrou por não conseguir? Perdeu a paciência e a harmonia e, naturalmente, a situação não evoluiu para o positivo no momento do estresse. No entanto, quando você relaxou, e até desistiu da coisa, ela simplesmente aconteceu.

Então, se você precisa ir a um lugar e tudo conspira para que isso não aconteça, apenas relaxe e respire. Se precisa fazer algo importante e tudo conspira para que isso não aconteça, novamente, relaxe e respire. Não se estresse ou se desespere. 
Você pode manifestar maravilhas quando está em paz. Se você se entregar ao fluxo, tenha certeza que o que for melhor para você irá se manifestar. 

Com o tempo descobrimos que todo fim traz um novo começo, só não sabemos disso na hora. Com a passagem do tempo, percebemos que tudo está certo e que aquilo que parecia um beco sem saída se mostra uma avenida aberta para novas e melhores possibilidades, um fluxo amoroso e feliz.

Tenho uma vizinha que simplesmente fluiu no que lhe aconteceu e é lindo de ver. 

Um passarinho fez um ninho na nova caixa de correio dela. E agora? Primeiro ela colocou um aviso pedindo que a correspondência não fosse colocada ali. Era preciso proteger o ninho das cartas caindo sobre ele.

Depois ela ficou acompanhando a gestação, o crescimento, e o abandono do ninho. Assim que esvaziou, comprou outra caixa de correio e colocou a antiga numa árvore, pois sabe que muitos pássaros nidificam no mesmo local todos os anos. 
 
Sabe também que sempre que se consegue dar a proteção necessária aos ninhos, é possível presenciar o crescimento de gerações no seu quintal. 




E a vida segue o fluxo cheia de passarinhos. Boa viagem!

2 comentários:

Vou ficar feliz com seu comentário. É muito bem vindo!